Ou navegue pelas categorias

Marketing de conteúdo

Como fazer uma introdução de um trabalho: 5 dicas básicas

O que você precisa saber para não ser prolixo e chato ao apresentar seu negócio ou ideia. Veja como fazer uma introdução de sucesso

Como fazer uma introdução

A introdução de um trabalho é fundamental para determinar a continuidade da leitura do conteúdo (ou não). Ela chega até a ser mais importante que o título. Hoje vamos falar como fazer uma introdução que prenda a atenção do leitor e quais são seus benefícios.

Normalmente, quando falamos em linguagem escrita, muitas variantes podem determinar o sucesso da comunicação. Quem trabalha com marketing de conteúdo sabe muito bem disso.

Esse diagnóstico é tão verdadeiro que existe um estudo todo dedicado a aprender a escrever de forma a prender a atenção de sua persona. Esse estudo se chama copywriting e tem por objetivo a produção de textos persuasivos para marketing e vendas.

Quando produzimos um título de sucesso para um conteúdo, além de despertar a curiosidade do leitor, o mesmo faz com que o seu público alvo clique no link e leia o teor do texto.

Saiba Mais: Copywriting – Volume 1: O Método Centenário de Escrita Mais Cobiçado do Mercado Americano

A introdução será a responsável por manter o leitor no texto. Ela irá transformar a mera curiosidade em interesse real pelo conteúdo. E isso é de extrema importância quando se está apresentando um trabalho com o objetivo de vender uma ideia.

Você pode gostar...

E o melhor! Esse conteúdo poderá ser aproveitado também em outras formas de apresentação. As dicas aqui valem para introduzir a gravação de um vídeo para suas redes sociais e até mesmo iniciar uma live.

A seguir, vamos falar sobre como começar a introdução de um trabalho, de forma a conquistar a atenção de seus leitores.

Como fazer uma introdução: roteiro

Alguns elementos são relevantes para o desenvolvimento de uma boa introdução. São eles:

1. Brevidade

O nome já diz tudo. É uma introdução, logo ela precisa ser um texto curto. Não faz sentido algum a introdução se estender por uma página toda.

Lembrando que a introdução não é um resumo do seu texto, até porque isso faria com que o restante do conteúdo perdesse o seu valor.

2. Contextualização

O título nem sempre reflete exatamente o que o texto irá retratar. Isso porque um único título pode levar a ramificações de conteúdos.

Na introdução, é importante deixar claro sobre o real motivo daquele seu conteúdo e o que será exposto nos próximos parágrafos.

3. Informação relevante

Traga pelo menos uma informação relevante em sua introdução. Você pode agregar uma informação nova e de pouco conhecimento para seus usuários.

Exemplo: se estiver falando sobre seu negócio, pode anunciar a chegada de um novo produto ou de uma promoção.

4. Objetivo da leitura

O objetivo da leitura basicamente responde à pergunta: Por que eu devo ler esse texto?

O objetivo não deve ser reduzido a apenas informar, afinal todo bom texto informa algo. Nesse sentido, o objetivo do texto deve estar alinhado ao objeto que levou a sua escrita.

Você pode apresentar seu objetivo como: Ao final desse texto, você vai aprender…

5. Instigar o leitor

Falamos ali em cima, que contextualizar é a função do título, e é mesmo. Porém, nada impede que você instigue seu leitor em sua introdução.

Aqui despertar a curiosidade do leitor será baseada efetivamente na apresentação do tema, e não apenas na frase do título. Você pode instigar seu público fazendo uma pergunta ou prometendo algo para quem ler até o final.

No caso de prometer algo em troca da atenção de sua persona, é óbvio que você tem que cumprir com o prometido, ok?

Você pode gostar...

Como fazer uma introdução: Elementos textuais

Quem aqui já passou pela faculdade, deve ter uma lembrança inesquecível do tão temido trabalho de conclusão de curso, o TCC. Lá você já precisou aprender como fazer uma introdução de TCC.

Saiba Mais: Trabalho de Conclusão de Curso (TCC): uma abordagem leve, divertida e prática

Alguns elementos do texto científico se repetem aos textos cotidianos, para que esses sejam claros e objetivos. São eles:

1. Persona

Ao começar uma escrita ou uma fala, você precisa ter em mente primeiro de todo, para quem está se reportando.

Toda mensagem, seja ela escrita, falada, gravada ou até mesmo desenhada, só existe para ser submetida a um público. Esse público nós chamamos de persona no marketing digital.

Por isso, é importante saber várias coisas sobre a persona: quem são, quais seus gostos, seus interesses e principalmente a sua dor.

Sim, somente se você souber quais os problemas a persona deseja resolver através da leitura do seu conteúdo, é que você conseguirá a sua atenção.

Ao longo da introdução do seu artigo, é importante que você apresente as formas de solucionar esses problemas.

2. Tema

Com sua persona definida, fica muito mais fácil determinar o tema de seus conteúdos. Sua introdução deve estar alinhada com o tema do seu texto, e esse tema deve ser fiel do começo ao fim. Caso contrário, teremos o famoso “encher linguiça” e isso não é nada bom para um texto.

Antes de escrever ou gravar para o seu público, pense com carinho na sua persona. Pense em como seu trabalho pode ajudar sua persona, através de um post ou vídeo para suas redes sociais.

3. Linguagem

A linguagem está diretamente ligada com a sua persona. Imagine escrever um texto cheio de gírias da moda teen, quando sua persona tem uma média de 40 anos? Não rola!

Você pode gostar...

O fato de você utilizar a linguagem correta desde a introdução gera empatia com sua audiência. Isso aumenta as chances do leitor ler o texto até o fim.

E não apenas isso. Quando usado o vocabulário adequado ao seu público, seu texto se torna muito mais compreensível.

4. Tamanho

Sua introdução deve ser proporcional ao tamanho do material que você está produzindo.

Como já dissemos anteriormente, a introdução precisa ser breve. Mas, dependendo da complexidade do seu conteúdo e sua extensão, a introdução poderá acompanhar a magnitude da sua apresentação.

Aqui vale a regra do equilíbrio! Você não pode estender muito a introdução, nem torná-la simplista demais a ponto de perder o seu leitor.

Como fazer uma introdução: Dicas

1 . Seja Criativo

A não ser que você esteja escrevendo um artigo acadêmico para alguma revista científica e precise fazer uso de uma linguagem mais técnica. Caso contrário, pode interagir com mais flexibilidade com os seus interlocutores.

2. Utilize números estatísticos

As estatísticas revelam algo testado e comprovado, não uma mera opinião do autor. Por isso, elas normalmente despertam o interesse do leitor e dão legitimidade a argumentação.

Nesse ponto, uma estatística que embase o restante do seu conteúdo, poderá ser de grande valia quando apresentada na introdução.

3. Faça uma pergunta

As perguntas servem para envolver o leitor ao texto. Utilizar perguntas ao longo do texto pode ser um ótimo recurso para captar a atenção do seu leitor.

Uma dica: a pergunta precisa ser óbvia. A intenção é interagir e não assustar ou desmotivar o leitor. Além do mais, ela precisa estar de acordo com o conteúdo apresentado.

Você pode gostar...

Um exemplo prático: uma agência de turismos pode lançar perguntas como:

  • Você gostaria de viajar gastando bem pouco?
  • Você já conheceu o nordeste brasileiro?
  • Você já se imaginou em uma viagem dos sonhos?

4. Use uma figura de linguagem

Uma analogia, uma metáfora ou uma parábola. Não importa qual seja, as figuras de linguagem servem para tornar o texto de fácil de leitura. Exemplos:

  • Venda igual água
  • Crie anúncios com os pés nas costas
  • A pizza mais generosa da cidade

5 . Utilize as dicas com moderação

Já foi dito sobre a importância da brevidade na introdução. Logo, as dicas anteriores não podem ser utilizadas todas de uma vez.

Primeiro, porque isso já tornaria sua introdução muito longa. Segundo, utilizar muitos elementos de uma única vez podem tornar sua introdução sem sentido e confusa. Então, cuidado! Escolha um elemento de destaque.

Como fazer uma introdução: onde aplicar

Todas as recomendações deste artigo podem ser usadas nas produções textuais, como em um texto para o seu blog.

Porém outras produções textuais podem ser beneficiadas com uma boa introdução, sejam elas postagens de suas redes sociais ou nos catálogos dos seus produtos, por exemplo.

Mas, por favor! Não limite as dicas ofertadas até aqui apenas com textos escritos. Idealize começar uma introdução ideal para seus vídeos e apresentações verbais também.

Agora conta aqui nos comentários quais estratégias você utiliza para abordar seu público?

Você pode gostar...

Você também pode gostar

Você pode gostar...

Artigos Relacionados

Artigos patrocinados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial