Ou navegue pelas categorias

Google

Google Adwords: menos pode ser mais

O Google Adwords se tornou uma das principais ferramentas de publicidade para pequenos, médios e grandes empresários até multinacionais. Ele é uma das principais fontes de lucro da Google e permite que qualquer pessoa utilize o gigantesco volume de pesquisas feito no buscador para anunciar.

É claro que além dos anúncios no buscador, a Rede de Display contempla mais uma infinidade de sites de parceiros que exibem anúncios segmentados.  Por ser uma ferramenta aberta e fácil de usar, muitas pessoas acabam errando na hora de anunciar e, popularmente falando, “rasgam dinheiro”.

Vamos a um exemplo? Eu moro em uma cidade do interior e quero conhecer os serviços de compra coletiva em minha cidade. Vou até o Google e digito: “compra coletiva canoinhas” (sem aspas). Vejam a seguir os resultados:

adwrds

Desperdício

Legal. O Groupon apareceu, mas depois de clicar e, o Groupon pagar pelo meu clique, eu percebo que eles não oferecem serviços em Canoinhas. Fecho a janela e não uso os serviços desse site. O mesmo acontece com os outros dois sites, ambos não oferecem o que eu quero, mas se dão ao luxo de pagar por um clique que tem 100% de possibilidade de não gerar uma conversão. Atenção, isso é apenas um exemplo.

Você pode gostar...

A Cauda Longa

Em meu TCC trabalhei com a Teoria da Cauda Longa, de Chris Anderson, apresentada no livro “A Cauda Longa”. De forma simplificada, o autor afirma que na Internet os nichos de mercado possuem seu espaço, pois é possível oferecer de tudo, tendo em vista que não há barreiras físicas no e-commerce, por exemplo. Por este motivo, os nichos de mercado podem se tornar tão lucrativos e vender tanto quanto os best-sellers.

Fonte: https://i2.wp.com/www.administradores.com.br/_resources/_circuits/files/files_151.jpg?resize=400%2C300
Fonte: http://bit.ly/eFEn31

Voltando ao contexto do Adwords, um dos erros mais comuns dos anunciantes é inserir milhares de palavras-chaves em seus anúncios. Palavras genéricas e que não correspondem ao seu produto. Por exemplo: eu tenho uma loja de copos de acrílico e vendo apenas para o Sul do Brasil. Este é o meu nicho de mercado, ou seja, eu atendo clientes que querem copos de acrílico e que estão no Sul. Mas, em minha campanha do Adwords eu insiro a palavra “copo”, pago – hipoteticamente – R$2,00 por clique e fico feliz de ter 3.000 impressões e 200 cliques.

Entretanto, quem busca por “copo” pode estar atrás de um copo para liquidificador, copo de vidro, copo de cristal e assim por diante. Eu não vendo estes produtos, desta forma, se as pessoas clicam em meu anúncio elas não vão comprar meu produto.

Palavras-chave de nicho

Investir em palavras-chave é essencial, não só no Adwords, mas em toda a comunicação da empresa, seja em SEO, redes sociais ou produção de conteúdo. Mas no caso dos anúncios no Google, foque no que você vende, pois ninguém que tem uma loja que vende apenas panelas de pressão anuncia em um jornal que vende panelas de barro. Mire exatamente o seu potencial comprador e use as palavras-chave certas para ativar sua campanha. Ter milhões de termos em sua campanha pode ativar seu anúncio milhões de vezes, mas isso gera conversões?

Considerações

A Internet é muito ampla e com infinitas possibilidades, por isso, otimize seu investimento de forma inteligente. Não gaste onde não precisa, pois só quem tem muito ou é louco rasga dinheiro. Sendo assim, planeje seus anúncios para aparecer para quem precisa. Não compre palavras genéricas, pois além de serem caras, trazem pessoas que podem não estar procurando pelo seu produto.

Até a próxima!

Obs. Este é o post n° 100 do blog. o/

Você pode gostar...

Você também pode gostar

Você pode gostar...

Artigos Relacionados

Artigos patrocinados

2 Comentários

  • Avatar
    Faelgevan
    Responder

    Gostei

  • Avatar
    Faelgevan
    Responder

    Gostei

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial