Ou navegue pelas categorias

Empreendedorismo

O que é logística: 3 aplicativos para gerir a sua

Entenda o que é logística e todas as suas etapas, desde a produção até a entrega da mercadoria. Confira também 3 dicas de apps para fazer a sua

o que é logística

Com o mercado cada vez mais globalizado, é muito comum consumirmos produtos que vem de outros países. Logo, há um processo todo integrado para que você receba esse produto em seu lar. Estamos falando da logística. Você sabe o que é logística?

A logística é a operação ou setor que trabalha para operar suprimentos e distribuição de produto de maneira eficiente e eficaz. Logo, essa operação atua desde a compra de insumos, matéria-prima até a entrega do produto final ao consumidor.

A organização que consegue racionalizar recursos e atender de maneira satisfatória seu consumidor, tende a ser mais competitiva. Nesse sentido, o estudo da logística busca reduzir custos operacionais e atender as necessidades de seu público.

Mas o que é logística?

Council of Supply Chain Management Professional (CSCMP), maior associação de profissionais de gestão de cadeira de abastecimento, definiu logística como:

Parte do gerenciamento da cadeia de abastecimento que planeja, implementa e controla o fluxo e armazenamento eficiente e econômico de matérias-primas, materiais semiacabados e produtos acabados. Bem como as informações a eles relativas, desde o ponto de origem até o ponto de consumo, com o propósito de atender às exigências dos clientes”. (Carvalho, 2002, p. 31).

Você pode gostar...

Como podemos ver, que a gestão logística de uma organização é algo bem complexo. Por isso, vemos grandes varejistas terceirizando os processos principais da logística.

O que é logística: atividades principais e secundárias

Dentro da logística, encontram-se dois grandes grupos de atividades. Podemos definí-los em principais e secundários.

– Atividades Principais

As atividades principais estão ligadas à realização do pedido de compra, pelo consumidor até a sua entrega. Basicamente consistem em: processamento de pedidos, transporte e gerenciamento de estoque.

Normalmente, essas atividades são terceirizadas pelas empresas varejistas, pois requerem uma estrutura muito robusta. Empresas especializadas em logística são portadoras de meios para agilizar o transporte, como aviões e frota de caminhões.

– Atividades Secundárias

São consideradas atividades secundárias da logística, as que envolvem: compras de matérias prima, armazenagem, manuseio de materiais, gestão de produtos, embalagens e sistema de informação.

Quais os tipos de logística?

Existem diferentes tipos de logística praticados no mercado. A atividade é dividida em quatro áreas de gestão:

– Logística de suprimento;

– Logística de produção;

– Logística de distribuição;

– Logística reversa.

Vamos conhecer como cada uma dessas áreas atuam dentro da gama de atividades que envolvem a logística.

– Logística de suprimento

A área de suprimentos é a responsável por manter a produção de uma empresa atuante. Para isso, ela gerencia os materiais necessários em todo o processo produtivo. Não só na quantidade, mas também no horário e etapa em que ele é necessário.

Irá cuidar da sazonalidade na venda dos insumos e do planejamento de compra para obter melhores preços. Após esse processo, a logística de suprimento zela pela estocagem dos materiais, para que esses mantenham-se na qualidade inicial, até o seu consumo.

É a logística de suprimentos quem distribui e controla o uso desses insumos entre os colaboradores. Ao final do processo produtivo, é ela quem irá dar um destino correto as sobras dos materiais não aproveitados no processo de produção.

– Logística de produção

Depois da atuação da logística de suprimentos, quem entra em ação é a logística de produção. E como o nome entrega, ela é responsável por fabricar a mercadoria e depois disponibilizá-la ao mercado.

Você pode gostar...

A logística de produção irá manter o fluxo dos materiais dentro da operação da fábrica. Irá também, abastecer os postos de trabalho com os insumos necessários. Por fim, ela emitirá a expedição do produto final.

Além dos processos de execução listados acima, a logística de produção tem uma responsabilidade estratégica. Ela irá avaliar a demanda externo do mercado, fazendo uma previsão sobre a necessidade de aumentar ou diminuir a produção.

– Logística de distribuição

A logística de distribuição é a área do ramo logístico mais conhecida. Temos várias empresas grandes que atuam nesse ramo, a exemplo dos Correios, Fedex, DHL, TNT Mercúrio e outras.

Ao contrário do que a maioria das pessoas imaginam, o seu objetivo principal não é entregar a mercadoria. Mas sim, ter a quantidade certa de material e mercadorias em estoque, para atender a demanda dos consumidores.

Daí vem o desafio de manter um equilíbrio entre tempo e ponto estratégicos para a distribuição das mercadorias.

A distribuição é um processo complexo e dentro dessa área, existem atividades macros. São elas:

– Conferência de cargas após expedição após pedido;

– Roteirização de entregas;

– Administração dos vários tipos transportes;

– Controle de fretes;

Você pode gostar...

– Monitoramento de cargas.

– Logística reversa

Podemos dizer que a logística reversa é um conceito relativamente novo, em relação as demais áreas. Ela é uma conquista da preocupação da sociedade e empresas com o meio ambiente e com a adoção de métodos mais sustentáveis de produção.

Nas demais áreas da logística, existe um fluxo lógico entre a produção e o consumo, conforme sugere a imagem:

o que é logística

Na logística reversa, como o nome sugere, esse processo acontece de forma contrária:

o que é logística

O objetivo principal da logística reversa, é fazer com que os resíduos pós consumo, sejam inseridos em um novo ciclo produtivo. Esse propósito, contribui com o meio ambiente de duas maneiras:

  • Evitando o desperdício de matéria prima descartadas na natureza e contribuindo com a diminuição do volume de lixos nos aterros sanitários.
  • Evitando a extração de matéria prima da natureza, visto que em boa parte dos resíduos, elementos produtivos podem ser extraídos.

No Brasil, desde 2009, segmentos como embalagens de agrotóxicos, pneus, óleo lubrificante e outros já trabalham com a logística reversa.

O interessante é que dentro desse processo logístico, todos se tornam corresponsáveis pelo retorno do produto. Em 2010, foi sancionada a primeira lei no Brasil, sobre responsabilidade da logística reversa.

A logística do e-commerce

O mercado de vendas online cresce cada dia mais. Além disso, vários sites abriram seus espaços para o marketplace, como é o caso das Lojas Americanas.

Quem vende pela internet, apesar de não ter um espaço físico para atender seus clientes, precisa fazer a gestão de todos os processos logísticos: estocagem, movimentação de produtos, rastreamento de pedidos e etc.

É essencial para todo e-commerce investir em logística. Só assim, será possível expandir a loja virtual e fidelizar a sua clientela.

Você pode gostar...

O desafio para quem vende online é ofertar prazo de entrega e valor de frete atrativo. Isso evita que o consumidor escolha outra loja online para efetuar a sua compra.

Além disso, a disponibilidade dos produtos precisa atender a demanda de venda. Seria um tiro no pé realizar uma venda online e não ter a mercadoria para entregar, não é mesmo?

Para quem está iniciando nas vendas online, é possível fazer a gestão logística das suas vendas. Porém, na medida em que o empreendimento cresce, muitas vezes, terceirizar a logística pode ser uma vantagem para sua empresa.

Saiba Mais: Como criar uma loja virtual: 6 ferramentas para ecommerce

A logística e a tecnologia

Hoje é muito comum encontrarmos aplicativos e sites de gestão empresarial que facilitam muito a vida dos pequenos empresários. Quando se trata de logística e entrega, a realidade não é diferente.

Muitos desses apps buscam trabalhar a logística integrada e visam reduzir custos, otimizar o trabalho e realizar entregas de maneira eficiente.

Esses aplicativos podem ser uma boa alternativa para os pequenos empresários do ramo virtual. Como comentamos anteriormente, é de suma importância a gestão logística para o crescimento do empreendimento.

 3 Aplicativos para gestão logística

Esse aplicativo é gratuito. Ele permite que motoristas de caminhões encontrem fretes próximos aos seus veículos. Ele é uma ótima opção para quem precisa de fretes distantes e com mercadorias de tamanho maiores.

A Loggi é uma opção ótima para entregas de e-commerce. Com uma área de atuação grande, já presente nas principais cidades do país, eles contam com alternativas de entrega que vão desde motoboy a entregas com aviões. Vale a pena conferir.

O Controlog está voltado para a gestão de entregas. Nele, com um aplicativo baixado em seu celular, é possível fazer a gestão dos pedidos que você enviou para entrega.

Logo, ao usar o aplicativo, você pode baixar as entregas realizadas, registrar tentativas de entregas, receber mensagem dos entregadores e emitir relatórios gerenciais.

Você pode gostar...

Se você leu até aqui, independente de quais são os seus desafios logísticos para o seu negócio, certamente está no caminho certo.

Essas dicas são a nossa contribuição para que você conheça a logística empresarial e entenda como ele é crucial no sucesso de uma organização.

Você pode gostar...

Você também pode gostar

Você pode gostar...

Artigos Relacionados

Artigos patrocinados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial